PeopleSlider

Experiências inusitadas contribuem para a formação de profissionais mais qualificados

Não é só na sala de aula, nos livros e nas pesquisas que se formam os bons profissionais. Outras experiências completamente fora da rotina, como rafting, balonismo, poker nos negócios, stand-up paddle e cozinha (sabor da experimentação), podem fazer com que os estudantes desenvolvam capacidades, como a habilidade de trabalhar em equipe, e comportamentos esperados pelo mercado de trabalho, como proatividade, criatividade e improvisação, além de passarem a se conhecer melhor em diferentes circunstâncias.

Este é o propósito do Programa Perspectivação, desenvolvido de forma exclusiva pelo ISAE Escola de Negócios e oferecidos aos colaboradores, professores, alunos de graduação, pós-graduação, mestrado e cursos de média duração. Além disso, as experiências são abertas ao público externo, que pode se inscrever pagando uma taxa de especial. As diferentes experiências às quais os estudantes são imersos levam a facilitar a assimilação de conceitos e conteúdos disseminados em sala de aula. Em 2018, a iniciativa contou com 1.994 participações de estudantes dos cursos da instituição de ensino.

“O Perspectivação é um sistema de aprendizagem híbrido que tem como objetivo ampliar as competências desenvolvidas em programas educacionais do ISAE Escola de Negócios. Ele está fundamentado em princípios de aprendizagem, como educação de adultos, modelos teórico-práticos, teorias de aprendizagens e religação de saberes. As atividades promovem o desenvolvimento pessoal e profissional por meio da interrelação das competências desenvolvidas durante o programa”, explica o idealizador do Programa e presidente do ISAE, Dr. Norman de Paula Arruda Filho.

Para 2019, estão agendados diversos desafios experienciais, que consistem em atividades completamente fora da lógica do dia a dia, como são os casos da prática de balonismo e rafting. Por meio da interrelação das competências desenvolvidas e levando em consideração as experiências e convicções de cada participante, as atividades têm o intuito de auxiliar no desenvolvimento pessoal e profissional de forma mais lúdica.

Mesmo com diferenças entre si, elas trazem uma visão sistêmica dos processos corporativos e do mercado de trabalho, valorizando a formação holística que um líder globalmente responsável deve ter. “Os alunos apenas se inscrevem por e-mail ou pessoalmente e estão autorizados a participar. Não há qualquer relação com notas, pois nossa preocupação é o aprendizado”, explica Norman. “Ressalto a oportunidade de network em cada atividade, pois são misturados alunos de todos os cursos e temas, o que torna a experiência ainda mais enriquecedora”, destaca.

Para Jhonny Calixto, aluno de MBA em Gestão Comercial do ISAE Escola de Negócios, a experiência é surpreendente e traz diversos ensinamentos práticos. No ano passado, ele participou do desafio experiencial de rafting.  “Foi incrível participar dessa atividade, pois saímos da rotina em um ambiente descontraído e tivemos a oportunidade de network com excelentes pessoas, bem como o aprendizado sobre trabalho em equipe, liderança e persuasão no comando do bote, situações de pressão e tomadas de decisão”, comenta.

O profissional do futuro

Um relatório elaborado pelo Fórum Econômico Mundial, chamado de O Futuro do Trabalho (em tradução literal), relaciona algumas habilidades que serão valorizadas em prol da empregabilidade. Entre elas, destacam-se as chamadas atividades sociais, como Inteligência Emocional, a coordenação com outras pessoas, capacidade de negociar e convencer, entre outras. Além disso, outros aspectos considerados básicos pela publicação tendem a ser destacados e dar espaço no mercado: o senso crítico, a criatividade, a capacidade de solucionar problemas complexos e o julgamento para tomar decisões.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar