Saúde

Conheça os sinais de que está na hora de procurar um oftalmologista

Quais sintomas sugerem que está mais do que na hora de procurar um oftalmologista? Apesar do número elevado de problemas que podem afetar nossa visão, a maioria das pessoas somente costuma tomar providências quando ela já está prejudicada e apresenta sinais que causam incômodo ao realizar atividades do dia a dia.

De acordo com o Dr. Lucas P. Vicente, oftalmologista do HCLOE, empresa do Grupo Opty em São Paulo, as doenças que mais levam os brasileiros ao oftalmologista são as ametropias, ou o famoso “grau”, como a miopia, a hipermetropia e o astigmatismo. Problemas relacionados à superfície ocular também são usualmente responsáveis pelas consultas. Estão entre essas patologias as blefarites e as conjuntivites crônicas.

Conheça alguns sinais de que a sua visão exige atenção e cuidados, assim como as possíveis causas, que somente podem ser comprovadamente diagnosticadas com a consulta ao oftalmologista, que indicará a melhor forma de tratamento.

  • Embaçamento e distorção visual para distâncias – São as alterações de refração, como miopia, astigmatismo e hipermetropia. São resolvidas com óculos, lentes de contato ou cirurgia refrativa. Uma vez diagnosticadas, recomenda-se a revisão para verificação do “grau” anualmente.
  • Embaçamento visual para leitura – É a presbiopia, famosa “vista cansada” ou síndrome do braço curto, causada pelo avanço da idade, por volta dos 40 anos. Hora de procurar o oftalmologista para a prescrição de lentes corretivas.
  • Dor ocular aguda – Aquela “pontada” nos olhos pode ser causada por patologias de progressão rápida, como as ceratites e crises de glaucoma aguda, entre outras doenças que podem levar à perda visual irreversível. Procure o oftalmologista o mais breve possível.
  • Diminuição abrupta da visão – Se, de repente, sem sentir nenhuma dor, percebeu uma acentuada perda visual, trate o fato com urgência, devido ao risco de o dano ser irreversível. Pode ser descolamento da retina.
  • Olhos vermelhos e coceira – As causas são diversas e recorrentes. Por isso, procure um oftalmologista para saber como proceder. Pode ser sinal de conjuntivites alérgicas, a inflamação da conjuntiva, membrana que recobre as pálpebras e os olhos; ou blefarites, inflamação comum e persistente das pálpebras, quase sempre crônicas e cíclicas; ou até mesmo síndrome do olho seco, que afeta a lubrificação da superfície dos olhos e pode acarretar lesão da córnea.
  • Diminuição progressiva da visão – Mais comum em pessoas com idade avançada, pode ser sinal de catarata, que é a opacidade do cristalino, lente natural do globo ocular, acarretando baixa da acuidade visual, visão desfocada e/ou cores desbotadas. Os sintomas se desenvolvem gradualmente, ao longo de meses ou anos. Pode necessitar tratamento cirúrgico para restaurar a boa qualidade de vida.

ASSISTA – EXCLUSIVO


O oftalmologista do HCLOE reforça sobre a importância em visitar o oftalmologista regularmente para mantermos a saúde ocular em dia. “Muitas doenças têm início silencioso, causando sintomas perceptíveis apenas em fases avançadas, podendo ser irreversíveis, como o glaucoma. Consultando seu oftalmologista, é possível detectar sinais precoces que indicam tais patologias, muitas vezes sendo possível iniciar tratamento precoce, evitando a cegueira”, afirma o Dr. Vicente.

Porém, detectada a necessidade em procurar orientação médica, como escolher o oftalmologista? A indicação de outros pacientes sempre ajuda na hora de selecionar um bom médico, pelo menos quanto ao atendimento. No entanto, igualmente importante é identificar a formação e se ele possui registro da especialidade junto ao Conselho Regional de Medicina (CRM). “Pesquise sobre a formação do profissional, tanto na graduação quanto na residência em oftalmologia e nas possíveis subespecialidades, como glaucoma, retina, córnea e cirurgia refrativa”, complementa o especialista do Grupo Opty.


Sobre o Opty

Anteriormente chamado de Hospital de Olhos do Brasil (HOBrasil), o Grupo Opty nasceu em abril de 2016 a partir da união de médicos oftalmologistas e do fundo de investimento Pátria, dando origem a um negócio pioneiro no setor oftalmológico do Brasil. O grupo aplica um novo modelo de gestão associativa que permite ampliar o poder de negociação, o ganho em escala e o acesso às tecnologias de alto custo, preservando a execução da oftalmologia humanizada e oferecendo tratamentos e serviços de última geração em diferentes regiões do País. No formato, o médico mantém sua participação nas decisões estratégicas, mantendo o foco no exercício da medicina

Atualmente, o Grupo Opty é o maior grupo de oftalmologia da América Latina, agregando oito empresas oftalmológicas, 1400 colaboradores e 400 médicos oftalmologistas. O Instituto de Olhos Freitas (BA), o DayHORC (BA), o Instituto de Olhos Villas (BA), o Hospital Oftalmológico de Brasília, o Grupo INOB (DF), o Hospital de Olhos Santa Luzia (AL), o Hospital de Olhos Sadalla Amin Ghanem (SC) e o HCLOE (SP) fazem parte dos associados, resultando em 19 unidades de atendimento.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar