Penetron leva tecnologia e inovação aos participantes do 60º Congresso Brasileiro do Concreto

Empresa também patrocina o Concurso Técnico Concrebol, dedicado a estudantes de arquitetura, engenharia civil e tecnologia.

“A parceria da indústria com a universidade é fundamental para a ampliação do conhecimento sobre os aditivos de cristalização do concreto”, diz Ourives.

12/09/2018 –

No 60º Congresso Brasileiro do Concreto, promovido pelo Instituto Brasileiro do Concreto (Ibracon), a Penetron Brasil participará pela terceira vez consecutiva como expositora. A empresa é, também, a patrocinadora do Concurso Técnico Concrebol, dedicado a estudantes de arquitetura, engenharia civil e tecnologia. O consagrado evento técnico do setor se realizará de 17 a 21 de setembro, em Foz do Iguaçu (PR).

“Aproveitando que o congresso do Ibracon ocorrerá junto com a Conferência Internacional de Barragens – Dam World 2018, daremos foco às obras de barragem protegidas e impermeabilizadas com os sistemas de cristalização”, adianta o engenheiro Cláudio Ourives, diretor-executivo da Penetron.

Para ele, o concurso Concrebol é uma grande ação do Ibracon para promover o concreto nos cursos de engenharia, instigando a criatividade dos alunos. “É emocionante ver a motivação dos grupos que competem nesse concurso”, declara. O apoio da Penetron visa os futuros engenheiros, participantes da premiação, que exige dos estudantes conhecimento da tecnologia do concreto e das inovações que podem trazer vantagens nessa competição.

A empresa considera o Congresso Brasileiro do Concreto como o fórum ideal para apresentar as tecnologias de cristalização do concreto aos futuros engenheiros e profissionais do mercado. “A disseminação da informação técnica dessa tecnologia inovadora e de grande potencial de crescimento gera futuras pesquisas, através de trabalhos de conclusão de curso e mestrados na área. A parceria da indústria com a universidade é fundamental para a ampliação do conhecimento sobre os aditivos de cristalização do concreto”, afirma Ourives.

Este ano, um importante case da Penetron está publicado na edição da Revista Concreto & Construções que circulará no congresso e na feira. Trata-se da participação da empresa com sua tecnologia, no ano passado, de uma grande recuperação da Barragem do Jucazinho (PE). O tratamento foi realizado na face de montante da barragem, o que só foi possível devido aos seis anos de estiagem. A área tratada foi de 20 mil m². A barragem tem como altura máxima 63 m e largura de 400 m.

“Houve um grande investimento na parte de planejamento e ensaios antes da realização da recuperação. A obra foi executada em três meses com grande sucesso. Importantes consultores e profissionais participaram desse projeto”, conclui o diretor da Penetron.

Website: http://penetron.com.br/

Um comentário

  1. Seu site é sensacional!! Como faço para criar um site como o seu? Estou vendo alguns layouts e o seu fi o que me agradou mais. Obrigado pelo conteudo de qualidade

    1. Amigo, boa tarde. Primeiramente agradecemos o contato e o carinho. Em relação a plataforma, nossa equipe entrará em contato para auxiliá-lo. Um grande abraço.

  2. I’m sorry. O planeta não está em perigo. Todos os que pensam e agem a partir dessa premissa, de duas, uma: ou são conscientes de que o propósito de fundo é controlar o fluxo global de recursos e riqueza, o que literalmente requer uma compulsória transformação da civilização humana a assumir comportamentos ditados por uma minoria; ou são apenas a imensa massa de manobra facilmente manipulada por estes, ou o que Lênin chamava “carinhosamente” de “idiotas úteis”.

    Já está mais que comprovado que a chamada “sustentabilidade” nada mais é do que a reorganização forçada de toda a infraestrutura de uma nação baseada na premissa de planejamento mais centralizado, maior interferência governamental na vida do cidadão comum e maior manipulação e controle sobre a propriedade e produção privadas. Simples assim. Como a Popy nos contou, é a tal da “Agenda Social obrigatória”… Em termos mais filosóficos, puro “marxismo ambiental”.

    Os fieis – e, em alguns casos, violentos! – seguidores da nova religião global creem que as sociedades atuais devem ser remetidas outras vez ao tempo dos governos feudais, tendo a “mãe natureza” como o princípio organizador central da economia e da sociedade, não mais dos desejos e necessidades humanas, revertendo a proposta de Protágoras e elevando a natureza acima do homem nas políticas públicas, porém fundamentado em mentiras, distorções e manipulações pseudo-científicas.

    Em suma, a velha proposta, re-embalada em um bonito papel de presente, do estado coletivista de Rousseau reinando sobre as liberdades e decisões individuais, rumo a um governo único sobre o planeta. Ou, em termos mais hollywoodianos, é, a “avatarização” do mundo em curso. O Brasil precisa seguir o exemplo de Trump e pará-la imediatamente!

  3. Excelente artigo! Já visitei o seu blog outras vezes, porém nunca
    tinha escrito um comentário. Pus seu blog
    nos meus favoritos para que eu não perca nenhuma atualização.
    Grande abraço!

  4. Concordo com a Cris!!tem muitos casamentos que duram anos não pelo amor mas sim pelo fato de gostar da pessoa!isso gera muitas coisas ruins como traições,frieza na relação, depressão,isso pra mim é comodismo.Diz que ama outra pessoa então fica com a outra pessoa o fato de te casar sabendo que ela te traiu já é um motivo pra ti não gostar tanto assim dela.

  5. Olá boa noite
    Me chamo Anna Lúcia sou de Manaus, gostaria de entrar nesse grupo de WhatsApp sobre Mentoria pois tenho um trabalho científico pra fazer nesse tema e preciso de ajuda sobre o assunto. Desde agradeço!

  6. Pingback: O cliente tem sempre razão. Será? - Pangeia Service
  7. Bom assunto abordado e com muita clareza. Quero deixar aqui meu contentamento de uma boa leitura e dizer que vou recomenda também o site e suas boas matérias.

Fechar