NegóciosSliderStartups

Cinco obstáculos enfrentados por pequenos empreendedores

Especialista dá dicas para que empresários superem as dificuldades do mercado

Você tem ou já pensou em ter um empreendimento próprio? Você sabia que a maioria esmagadora das empesas brasileiras não sobrevivem aos cinco primeiros anos? Em meio a tantas atividades, planilhas, planejamentos e negociações, falta tempo para pensar em melhorias ou investimentos e sobram medos e incertezas.

Para ajudar os “empreendedores de primeira viagem”, o especialista em empreendedorismo Ricardo Pydd, professor da startup Kultivi (www.kultivi.com.br), plataforma online de ensino gratuito, preparou uma lista com cinco dificuldades bem comuns encontradas pelos brasileiros na hora de planejar e desenvolver um negócio.

Gestão de pessoas: É inevitável que à medida em que a empresa cresce, o problema com a gestão de funcionários também cresça. É preciso ter um bom time, com grandes habilidades, para alcançar bons resultados. Além, claro, de ajustar remuneração, benefícios e incentivos. “Em empresas maiores, também é importante pensar no desenvolvimento de lideranças, capacitação de equipes, retenção de funcionários e a motivação dos colaboradores”, comenta o especialista.

Gestão financeira: Esse problema provavelmente é o mais óbvio e recorrente de todos, principalmente quando se trata de microempreendedores, ou novatos no ramo, que não tem muito conhecimento sobre os processos. Assuntos como capital de giro, fluxo de caixa, e planejamento orçamentário fazem parte do dia a dia de um empreendedor. “Todo empreendedor terá que lidar com o financeiro, tributos e impostos. Então, além de ser fundamental ter conhecimento de como isso funciona, é necessário buscar ajuda de um profissional ou empresa capacitada”, explica Ricardo Pydd.

Burocracia: Assim como a gestão financeira, é impossível fugir de processos burocráticos, seja ao abrir uma empresa, contratar funcionários, negociar com fornecedores, entre outras atividades. “Regulamentações trabalhistas, tributos, processos e contratos são frequentemente alterados por conta de alterações na legislação, e o empresário pode não conseguir acompanhar. Portanto, é interessante aprender ou contratar alguém de confiança para fazer o trabalho”, comenta.

Inovação: Para acompanhar os hábitos de consumo dos clientes, é importante atualizar e aprimorar a comunicação. É importante estar atento às novidades, desde que adequadas para o seu público e modelo de negócio.

Obtenção de Crédito: “O crescimento de uma empresa depende de investimentos de recursos externos, e muitas vezes é difícil, principalmente, para o microempreendedor, conseguir crédito em instituições bancárias”, afirma Ricardo Pydd. “Faltam opções específicas para essa modalidade, além da burocracia e linhas de crédito com taxas e prazos que sobrecarregam o capital da empresa”, completa.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar