ColunistasJuliane ValloneSliderUP

ISSO A FACULDADE NÃO TE ENSINA!

SÓ A EXPERIÊNCIA

Com 17 anos comecei, por decisão própria, minha saga à procura de conhecimento, desde então não parei. Fiz faculdade de Turismo e não me dando por satisfeita resolvi que queria mais ,daí no meio do caminho resolvi fazer Administração de Empresas.

Não comecei a primeira e parei no meio do caminho para começar a outra. Fiz as duas ao mesmo tempo! Ia para faculdade de manhã fazer algumas matérias, voltava para casa, depois ia para academia, voltava de novo para me arrumar para o trabalho e à noite tinha faculdade também!

Enfim, era uma rotina bem puxada, não tinha tempo para nada e apesar de ser tão nova e tão cheia de compromissos  eu me sentia empoderada e muito feliz porque estava começando a trilhar meu caminho de independência.

Fazia isso porque eu queria. Queria me desenvolver, ser a melhor que pudesse para ter minha própria autonomia e ser a condutora da minha própria vida.

Abdiquei de muitas coisas, mas não me arrependo. Tudo o que fiz me conduziu para o que sou hoje enquanto profissional e enquanto ser humano.

Mas a pergunta é, a faculdade ensina tudo o que você precisa aprender para se tornar um profissional e um ser humano bem sucedido?

A resposta é não e vou lhe explicar o motivo!

 

Adquirir conhecimento, saber os conceitos e teorias é muito importante porque sem isso não se tem respaldo para ações direcionadas que vão lhe trazer sucesso e realização.

Entretanto, tem coisas que se aprende somente quando você está no campo de batalha. Tem coisas que você aprende somente na prática, no dia a dia. E o que percebi em toda a minha experiência e que considero um dos fatores mais importantes é a necessidade de um espírito empreendedor.

E isso a faculdade não nos ensina! Ter um espírito empreendedor independe se você é dono de uma empresa ou não. Esse espírito é que vai fazer com que você evolua, se desenvolva e cresça.

Quando digo isso me refiro ao comportamento que toda pessoa deveria ter mesmo trabalhando para outra pessoa, para outra empresa.

Se hoje você é empregado, funcionário desenvolva seu trabalho com amor, sorria para seus colegas, para seus clientes. Seja gentil, educado. Vista a camisa da empresa como se fosse a sua.

Dê o seu melhor para realizar aquilo para o qual é pago, mas não se resuma a isso. Queira aprender mais, explorar todas as oportunidades que ali encontrar. Se você depende do outro para dar o prosseguimento à sua tarefa e essa pessoa não pode fazer no momento, se disponha a aprender e a fazer você mesmo. Por quê não?

Quantas vezes já fiz isso em todos os lugares pelos quais passei….E faria de novo! A bagagem que tenho hoje, tudo o que conquistei e aprendi ninguém tira de mim. E foi essa experiência , essa atitude que tive durante todo esse tempo que me fez sentir preparada para tomar a iniciativa de ter o meu próprio negócio.

Eu não sei se você tem esse interesse, mas mesmo que seja diferente do meu, mesmo que você queira continuar sendo funcionário de outra pessoa, essa conduta é de extrema importância. Assim você se tornará um profissional muito melhor, com muito mais qualidade, com uma visão macro.

Ter uma visão ampla da empresa na qual você trabalha, se preocupar com o todo e não só com você, com sua função é o que vai lhe preparar para alçar voos maiores. É o que vai preparar o terreno para quando a oportunidade dos seus sonhos aparecer você ter condições para abraçá-la com unhas e dentes.

Ter um espírito empreender é isso. É o mesmo que se desprender de condutas e pensamentos mesquinhos. É querer sempre mais, é trabalhar com o intuito de oferecer o melhor para o outro, de aprender continuamente, de fazer diferença e criar valor acima de qualquer coisa.

Quando se tem um espírito assim, perceba que as coisas começam a acontecer na sua vida de forma diferente e para melhor. É aquilo que digo, ser para ter!

Resolvi me especializar, fiz um MBA em Marketing e Negócios, então todo curso, treinamento que aparece e acho interessante, faço. Seja pago, seja gratuito. Porque penso da seguinte maneira, se quero ser melhor preciso fazer por onde. E tem coisas que somente nós podemos fazer por nós mesmos.

Quem realmente quer, arranja uma solução, e quem não quer, arranja uma desculpa. Já ouviu isso? Essa é uma grande verdade!

Terceirizar nossas responsabilidades é uma maneira no mínimo insana de dizer para o mundo que não somos capazes de mudar a própria vida.

Acredite que a partir do momento que se apropriar de uma postura “empreendedora”  você se tornará o fator de transformação da sua própria vida.

Recebemos aquilo que oferecemos, na mesma medida e no tempo certo.

  • Assista o vídeo no canal:

https://segredosdeumavidaprospera.com/videoissoafaculdadenaoteensina

  • Inscreva-se no canal:

https://segredosdeumavidaprospera.com/meucanal

  • Acesse meu site:

http://segredosdeumavidaprospera.com/

 

Um grande abraço e até a próxima!

Juliane Vallone.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar