ColunistasRodrigo ManciniSlider

Enriquecimento rápido e sem dificuldades: mito ou realidade?

As historinhas sobre ganhar milhões contadas nas redes sociais, seguidas das ofertas de cursos que ensinam todas as técnicas e ferramentas para o sucesso e conquista de uma vida confortável sem dificuldade alguma estão muito parecidas com as histórias mitológicas.

No passado, a imaginação criava regiões incomuns de felicidade, onde a vida era facilitada pela ausência de sofrimentos, com climas excepcionais, sempre em ilhas paradisíacas com palácios de cristal, telhados de ouro, paredes incrustradas de metais preciosos e objetos domésticos de luxo.

Uma dessas histórias bastante conhecida, e que muito se assemelha com a ideia de enriquecimento fácil da era moderna, é o mito do El Dorado, contado na época da colonização sobre a existência de uma cidade de ouro, construída no meio da selva sul-americana.

Diz a lenda que um general espanhol ouviu de um indígena prisioneiro que uma tribo muito rica, diariamente, costumava cobrir o corpo do rei com ouro, para se banhar nas águas de um lago depois de praticar um ritual, em que lançava no local pedras preciosas, joias e vários objetos valiosos para agradar aos deuses.

Esta história conquistou o imaginário dos europeus com tanta força que durante séculos foram organizadas inúmeras expedições com o objetivo de encontrar o tal local. E claro, todas as buscas foram sem sucesso e tiveram como resultado a morte de inúmeros aventureiros e soldados na selva.

Uma das teorias mais conhecidas considera o “El Dorado” uma invenção puramente indígena, criada com o propósito de ludibriar os gananciosos europeus, que na esperança do enriquecimento rápido, organizavam expedições, mesmo diante de tantas incertezas e perigos.

Se compararmos este mito com as historinhas e promessas contadas atualmente sobre ganhos investindo em ações ou empreendedorismo, observaremos muitos pontos em comum. Quem nunca viu posts e vídeos com pessoas contando como fizeram sucesso, prometendo ensinar como alcançar altos faturamentos em poucas horas, de forma fácil, que atire a primeira pedra.

No mito contemporâneo, o empreendedorismo ou a bolsa de valores é a cidade do ouro, onde, facilmente, encontramos fama, dinheiro, poder e uma vida confortável. E os organizadores das expedições, que representam os gananciosos do passado, vendem aos aventureiros a falsa ideia de que a conquista acontecerá de forma rápida e fácil e sem percalços pelo caminho, basta seguir as devidas orientações.

Porém, na atualidade, os “organizadores das expedições” estão conquistando o “El Dorado”; com suas promessas, conquistam muitos seguidores e faturam milhões,  enquanto os aventureiros, que estão comprando tais ideias, na verdade podem se transformar em personagens de uma tragédia grega, correndo sérios riscos de serem jogados da realização dos sonhos e da felicidade para a frustração, ao invés de conquistar o “El Dorado”.

 

Conheça mais de Rodrigo Mancini clicando aqui.

Rodrigo Mancini
Rodrigo Mancini é economista, Mestre e Doutor em geografia econômica, empreendedor e empresário.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar