ColunistasRodrigo ManciniSlider

Crianças empreendedoras, adultos de sucesso

Como você quer ver o seu filho no futuro?

Terminar a graduação, trabalhar em uma grande empresa ou prestar um concurso público deixou de ser prioridade para muitos jovens. O avanço tecnológico e as rápidas mudanças no mundo têm proporcionado oportunidades em novos modelos de negócios, como por exemplo as startups.

Diante deste cenário, só há uma certeza: as crianças precisam se preparar, recebendo educação empreendedora e financeira, desde muito cedo. Para algumas, o empreendedorismo pode ser nato, para outras pode ser estimulado e desenvolvido.

E como fazer isso? Afinal, o assunto pode parecer complexo demais para ser abordado com os pequenos. Mas, com algumas estratégias muito simples, você pode fazer com que o seu filho aprenda na prática a empreender, dar valor ao dinheiro e buscar sua independência financeira.


Estimule a criatividade para ganhar dinheiro

Em Amsterdam, no feriado do “Dia do Rei”, é tradição as crianças montarem bancas nas ruas para vender brinquedos, livros, doces, sucos, etc. É muito interessante vê-las oferecendo seus produtos e negociando com os interessados. E tudo estimulado pelos pais, que acompanham a distância.

Esta ideia pode ser adaptada para outras situações cotidianas, como:

– No período das festas, produzir alguns bombons, biscoitos, bolos para serem comercializados entre os familiares. Deixe que eles criem o formato, a embalagem e a forma como vai ser vendido, se vai ser uma banquinha ou oferecendo individualmente;

– Separar objetos de alumínio, caixas de papelão e outros materiais, que posteriormente podem ser vendidos por eles em usinas de reciclagem;

– Se há espaço em sua casa, a criação de hortas com o propósito de produzir e vender para os parentes e vizinhos é uma ideia fantástica;

E claro, nunca interfira nas vendas e combine com pelo menos um tio ou avô “babão” para não comprar. Assim, terá a oportunidade de ensiná-las também a lidar com os inúmeros “nãos” que receberão durante a vida. E sempre, após a venda, pegue o dinheiro dos “custos de produção”.


Ensine a lidar positivamente com o dinheiro

Jamais repita aquelas frases retrógradas a respeito do dinheiro, como: “Dinheiro não traz felicidade” e tantas outras. Mostre a elas que o dinheiro foi uma invenção fantástica do homem, trouxe muita evolução para a humanidade e proporciona acesso à muitas coisas boas.


Além disso, é importante que a criança aprenda a fazer escolhas entre o que elas realmente precisam e o que é simplesmente um desejo. Isto é, se aquela bolsa de marca ou aquele celular de última geração são realmente necessários e se vale a pena gastar o dinheiro que ela conquistou com suas vendas nestes itens.
Em Cingapura, isso acontece durante as aulas de finanças. Isso mesmo que você leu, aula de finanças para crianças. Além disso, elas são estimuladas, pelos corredores das escolas, com imagens de empresários e empresas bem-sucedidas e a respectiva explicação de como chegaram ao topo.

Os reflexos desta educação? O país saiu de uma situação de pobreza extrema e se transformou em um dos principais centros financeiros do mundo em poucos anos, com profissionais altamente qualificados e preparados para a nova realidade.

Viaje na imaginação, alimente o sonho.

Deixe a criança sonhar com o seu futuro. Nunca repita frases como “Quanto maior o sonho, maior o tombo”. E se ao perguntar o que ela quer ser quando crescer, tiver uma resposta que você não considere um “bom emprego”, nunca responda a ela “Quero ver você ganhar dinheiro com isso” ou “Isso é impossível para você”.

Estimular a criança a correr atrás dos seus sonhos, fazendo o que gosta, é a chave para que ela se transforme em um adulto de sucesso.


São atitudes simples que ajudarão na construção de um mindset empreendedor e na formação de um profissional responsável, seguro e autoconfiante. O que, com certeza, facilitará muito a vida dos seus filhos. De repente, você pode estar estimulando o surgimento do “Mark Zuckerberg do futuro”. Por que não?

 

Rodrigo Mancini
Rodrigo Mancini é economista, Mestre e Doutor em geografia econômica, empreendedor e empresário.

 

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar