People

Especialista explica por que é importante saber perdoar

Segundo especialista, devemos aprender a lidar com esses sentimentos para não sofrermos, e ao mesmo tempo abrir espaço para novas possibilidades

Gratidão e perdão. Por que será que é tão difícil sentir de verdade a gratidão e saber perdoar as pessoas que nos colocam em situações difíceis? Segundo a orientadora pessoal e psicóloga transpessoal Wanessa Moreira, esses sentimentos nos fazem bem e ao mesmo tempo trazem felicidade e liberdade.

 

“Acredito que a parte mais difícil é nos perdoar por ter acreditado, por termos sido envolvidos em uma situação que nos trouxe uma consequência triste ou ruim”,explica a especialista, que também atua como Master Mentoring em Coaching Corpo e Mente.

 

Para a psicóloga transpessoal, é muito frequente usarmos a fala: “eu não me perdoo, ou ainda quando transferimos a nossa autorresponsabilidade para o outro: eu não te perdoo”, diz.


 Leia ainda (coluna exclusiva): Mais recursos levam à melhores resultados? Por Luis Porto 


Mas, segundo a profissional, embora a situação seja na maioria das vezes embaraçosa, devemos saber perdoar o outro e ao mesmo tempo nos autoperdoarmos. “Sim, busque se perdoar, o que passou não está mais acessível para ser modificado, então, por que deixar uma parte do seu pensamento ou da sua memória no instante que aconteceu a situação-problema?”, indaga Wanessa.

 

A orientadora pessoal diz que o perdão deve funcionar como um exercício diário.“Perdoe a si mesmo e aos envolvidos, você merece se liberar desse peso e da dor de uma história passada, para poder abrir espaço em sua vida, no seu momento presente”, esclarece.

 

Ainda de acordo com a especialista, o segundo passo deve vir logo em seguida:“na sequência, agradeça. A gratidão está contida em todos os livros que falam sobre deixar traumas passados e viver uma boa vida”, argumenta.

 

A psicóloga transpessoal ainda explica que justificar, para não fazer, não vai funcionar. Sendo assim, a melhor maneira de praticar a gratidão é como aquele velho ditado: “fazer o bem, sem olhar a quem”. “Agradeça a história, a pessoa e o que ocorreu, agradeça a sabedoria adquirida nesse processo”, enumera.

 

Após realizar esse segundo exercício, será possível seguir mais leve no momento presente, diz a especialista. “E a cada nova escolha, respire fundo e utilize toda a sabedoria adquirida, entenda a consequência dessa opção, assim você fará uma nova escolha consciente, abrindo espaço para novas possibilidades acontecerem em sua vida!”, finaliza Wanessa Moreira.

Saiba mais sobre Wanessa Moreira clicando aqui.

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Close