SaúdeSlider

Quais alimentos priorizar nas ceias de Final de Ano

"...beba muita água durante todo o dia, foque nas gorduras estratégias e boas festas!"

Especialista orienta as melhores opções de alimentos para garantir energia e evitar o mal estar dos dias seguintes

Adotar uma rotina alimentar saudável não deve ser sinônimo de passar fome, mas sim, de escolher alimentos que colaboram para o bom funcionamento do metabolismo e contribuem com o bem estar. No entanto, nas épocas de final de ano é comum sentir vontade de se jogar nas delícias natalinas e das ceias de final de ano como se não houvesse amanhã.

 

Para o médico e pesquisador na área da nutrição, Dr. Patrick Rocha, a questão central não é restringir ou deixar de comer nestes momentos, mas sim, escolher melhor os alimentos e assim evitar que os abusos alimentares de final de ano se transformem em gatilhos e toda aquela disciplina trabalhada ao longo do ano vá por água abaixo. “Muitas pessoas aproveitam para emendar o dia 24 até o dia 31 e deixam os cuidados com a alimentação para o início do ano. Manter a linha entre o Natal e o Ano Novo é essencial para conseguir manter os hábitos e evitar o efeito sanfona, que só prejudica a saúde”, destaca Rocha.

natal comida
natal comida

Entre as estratégias alimentares mais eficazes, segundo o médico, está focar nas chamadas gorduras estratégicas, que realmente nutrem e proporcionam a sensação de fome. “Nas ceias de final de ano o ideal é focar nas gorduras estratégicas acompanhadas de proteínas de alto valor biológico. Isso inclui comer as carnes de chester, peru, frangos e  carnes com a sua gordura natural.  É importante também caprichar nas saladas para complementar o prato. Para beliscar, o ideal é comer nozes, amêndoas e castanhas que são fontes de gorduras boas e são ricas em nutrientes E na hora da sobremesa, se possível, priorizar aquelas feitas com frutas”, explica.

 

Outra dica preciosa e que vale para o ano inteiro é: Hidrate-se! “O nível de energia e disposição do corpo tem tudo a ver com o seu estado de hidratação e é a desidratação a maior responsável pelos sintomas de fadiga”, completa. A água é responsável pelo transporte de todos os nutrientes no sangue, e também desempenha o papel de se livrar do acúmulo de substâncias intoxicantes, como o alcool e o açucar. Sem água suficiente, o corpo não consegue metabolizar os alimentos de forma correta.

 

Portanto, beba muita água durante todo o dia, foque nas gorduras estratégias e boas festas!

Saiba Mais:

O médico Patrick Rocha (CRM-CE 8561) é pesquisador, palestrante e apaixonado por saúde e nutrição. Dr. Rocha é Presidente do Instituto Nacional de Estudos da Obesidade e Doenças Crônicas (INEODOC) e autor do livro “Diabetes Controlada“, lançado pela editora Gente.

 

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar