NegóciosSlider

STARTUPS – Arrumando a casa para atrair investidores.

Para ter uma empresa saudável e atraente para investidores é fundamental ter a “casa arrumada”, pois um crescimento escalonável e seguro, atrai investidores.

Nosso tempo é de tecnologias disruptivas (aquelas que mudam paradigmas) que estão transformando o mundo e consequentemente a maneira que vivemos.

O Facebook e o Google são exemplos de Startups perfeitas, nascidas e criadas no Vale do Silício, que se tornaram empresas gigantes e altamente lucrativas, transformando milhares de vidas.

Ainda, acredito que poucas pessoas ainda não ouviram falar ou mesmo utilizaram os serviços do Uber ou o AirBnb?

Nesta direção, milhares de empreendedores aqui no Brasil estão trazendo à vida diversas ideias. Estas, por sua vez, poderão colaborar com o crescimento do país, melhorando nosso dia a dia.

Para ter uma empresa saudável e atraente para investidores é fundamental ter a “casa arrumada”, pois um crescimento escalonável e seguro, atrai investidores.

Um dos pilares de sustentação de uma Startup é a base jurídica, ou seja, o apoio de um advogado e a orientação do caminho correto a ser seguido. Isso é fundamental para a saúde do seu negócio. Quer alguns exemplos?

Uma das primeiras coisas que acontece quando nasce uma nova Startup é a criação da marca. Os amigos, futuros sócios, se reúnem e encontram o nome ideal. A partir daí já pedem para alguém realizar o BRANDING (criação da marca) aplicando-a em todos os lugares: FACEBOOK, INSTAGRAM, TWITTER, enfim, em toda a WEB. Neste ponto, entra a orientação de um profissional para proteger a sua marca. Porque amanhã, quando o Valuation (valor agregado à marca), for alto, você não pode correr o risco de perdê-la para terceiros!

Lembra-se dos amigos que se tornaram sócios? Pois bem, é necessário definir qual o tipo de empresa será criada e qual será a relação entre os sócios. Lembre-se: um Contrato Social é muito mais do que aquele que você pega pronto na internet. Assinou algo que não é bom, ou mesmo incompleto? Você certamente terá problemas no futuro.

E a sua relação com terceiros? Fornecedores, parceiros, entre outros. Os contratos tem que ser muito bem elaborados dissecando a relação, pois é a sua empreitada que está em jogo.

Sua Startup terá funcionários? Como contratar e como gerir preventivamente, para evitar ações trabalhistas no futuro?

Você terá clientes finais, certo? Sejam consumidores de produtos ou serviços. Como lidar com eles? Como funciona essa relação B2C (Business to Consumer), junto com o Código de Defesa do Consumidor?

Para ter um Plano de Negócios bem sucedido, é primordial o acompanhamento jurídico com uma orientação criativa e eficaz. Compreendendo que é fundamental integrar as áreas de atuação, como societário, contratual, trabalhista, entre outras, para o desenvolvimento planejado da empresa.

Com tudo em ordem e a Startup crescendo, é certo que haverá investidores querendo colocar capital em sua empresa.

Não estamos apenas conectados com o meio jurídico, mas também com as necessidades e sonhos de cada empreendedor. Para isso, buscamos ser catalizadores dentro desse ecossistema, capazes de gerar a segurança jurídica que cada cliente e empresa necessitam.

Luís Porto – advogado e empreendedor

http://www.ppo.adv.br

Relacionados

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Fechar